fbpx

Índice do artigo

6. Meditação
“Senhor, quando tenho fome, manda-me alguém que tenha necessidade de pão; quando a minha cruz se torna pesada, dá-me a cruz de outro para partilhar; quando preciso de alguém que trate de mim, manda-me alguém que tenha necessidade das minhas atenções. Madre Teresa de Calcutá
7. Oração
Senhor, desmascara as minhas culpas quando invento próximos cada vez mais longe de mim. Que eu saiba percorrer a estrada que vai de Jerusalém para Jericó. Mas sempre, sempre como bom samaritano.
8. Contemplação
Quem é o meu próximo


Naquela estrada está toda a humanidade.
Estamos diante uns dos outros como mendigos, na mesma estrada.
Um sacerdote e um levita percorrem a mesma estrada e passam adiante.
Mas onde fica este adiante?
É que adiante do homem não há nada, é absurdo e inútil, é o fim!
A compaixão significa sofrer juntos
A compaixão rouba a dor à solidão do que sofre e repete-lhe:
“não estás só, porque a tua dor é, em parte, também a minha”.
O amor inventa o próximo. Jesus narra a proximidade.(?)
O samaritano é sempre Cristo.
Ele aproxima-se da nossa humanidade, até ser um de nós.
E neste aproximar-se, não se poupa e tudo gasta. Até à cruz.
Sementes de Evangelho

Poema
Chão de Deus
Louvarei com cânticos o nome de Deus
E em ação de graças O glorificarei Sl69, 31.

Manhã orvalhada pelo amor
Bendito sejas, meu Senhor.
Fonte cantante na nascente
Chão de Deus na Sua luz poente.

Só o gesto abençoa.
Só o amor perdoa.
Só o desejo reza.
Mãos em prece.

Chão da Palavra a florir
Urze salpicada de azul a abrir
Um sonho, uma coroa de flores,
Chão de Deus de mil amores.

Só o gesto abençoa
Só o amor perdoa
Só o desejo reza
Mãos em prece.

Quando eu chegar
E for a sepultar
Terei meu chão
O chão de Deus.

Siga-nos

Visite as livrarias

Quem Somos

Somos uma editora católica, fiel ao carisma de S.João Bosco. Especializados em catequese e pastoral juvenil, estamos em Portugal há quase 70 anos. "Educação e Evangelização" é o nosso lema. Temos lojas próprias nas cidades do Porto, Lisboa e Évora e estamos presentes nas principais livrarias católicas portuguesas.

Contactos

Rua Duque de Palmela, 11
4000-373 PORTO

(+351) 225 365 750

edisal@edicoes.salesianos.pt