Amor à primeira vista

O amor à primeira vista existe, é verdade!
É uma coisa que, diante de um bonito rapaz ou de uma bela rapariga, vos faz exclamar: «Que bomba!».E o Verão parece feito de propósito para experimentar na primeira pessoa o «potencial explosivo» deste tipo de amor. Imaginai a cena. Estais na praia, a tostar-vos ao Sol e a cozer-vos em fogo lento. A determinada altura, desponta no horizonte uma figura que parece descer directamente do Paraíso: olhar fascinante, físico de entontecer, sorriso de quarenta dentes do estilo de «Brilho mesmo às escuras!». Como resistir a um tal «raio em céu azul»? Como não aproximar-se, com um pretexto qualquer? E que não há mesmo nada a fazer: diante deste portento da natureza, o coração parte à desfilada e o cérebro já não consegue manter o controlo!
Viver a vida é a aventura mais estupenda do amor! E, assim, se procuram todos os modos para conhecer «o mito», para dar nas vistas. O amor à primeira vista é o grande protagonista da loucura estival; muitas vezes o cúmpice é o Sol, ao fazer a cabeça andar à roda e perder o juízo.

COMO NASCE

Como acontece este amor à primeira vista?
De maneira até muito simples (e muitos de vós sabem-no perfeitamente). Tudo parte dos olhos, que percebem em alguém que não se conhece, «alguma coisa» de especial, de particular…, no aspecto físico. Pois bem, jovens. O grande risco do amor à primeira vez (da paixoneta, do flirt, chamai-lhe como quiserdes) consiste em ser-se atraído, sobretudo pelo aspecto exterior do outro. Olhos grandes e misteriosos, lábios particularmente belos, pernas perfeitamente direitas, cabelos perfumados e luzidios podem endoidecer.
E não penseis que o amor à primeira vista nasça apenas em relação a pessoas estuoendas: também pode surgir por qualquercaracterística especial que, a vossos olhos, faz com que
«aquela» pessoa seja não só estupenda, mas também excepcional!

COMO RECONHECÊ-LO

É simplíssimo. Vedes a pessoa e já não compreendeis mais nada? Sois atraídos por ela como por uma calamidade? OK! É amor à primeira vista. Um sentimento estranho: alimenta-se só de ver a pessoa. Não é preciso conhecê-la bem: o coração «trabalha por conta própria» e asseguro-vos que, por vezes, vos faz apaixonar loucamente como as estrelas de cinema!

ALGUNS CONSELHOS

1. O amor à primeira vista, sobretudo se durante o Verão, além de ser emocionante, doce e romântico, é também muito «perigoso»; efectivamente, muitas vezes, faz perder o sentido das proporções e apaixonais-vos por uma pessoa que não conheceis e que, talvez, nem saiba quem sois! Portanto, cuidado! Se perceberdes que vos interessa uma pessoa porque é bela, dança bem ou tem um fato surpreendente, antes de vos atirardes aos seus pés…, tentai falar com ela! A comunicação permitir-vos-á aprofundar o conhecimento e perceber se, realmente, «o que luz é ouro».
2. O amor à primeira vista pode reservar também alguma surpresa: com efeito, poderia acontecer que a pessoa que considerais belíssima «por fora», não fosse, efectivamente, muito bela «por dentro».
A beleza dos rapazes e das raparigas não se mede pela circunferência dos seus músculos ou da profundidade do verde dos seus olhos. Ser belo, verdadeiramente belo, significa ser interessante, simpático e vivo «por dentro».
3. É normalíssimo ser-se «vítima» de um amor à primeira vista; e, no fundo, é uma experiência que pode preparar para o verdadeiro amor, para aquele amor que não dura apenas uma estação. Não vos sintais culpados, se vos apaixonardes somente pelo banheiro ou se perdestes a cabeça pela loura que está debaixo do guarda-sol. E natural que assim seja! Contudo, o coração, para funcionar bem e dirigir para o endereço exacto a sua riqueza de amor, necessita da ajuda indispensável do cérebro.
4. Procurai ser sempre críticos, mas sobretudo no Verão; e permanecei atentos.
Olhai à vossa volta com tranquilidade. Desconfiai dos tipos demasiado perfeitos, demasiado belos, demasiado tudo! Geralmente, são precisamente pessoas que desejam apenas divertir-se e «brincar ao amor». Apontai mais alto, ousai pretender o melhor!

 

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...