Para o mês de Maria 16

Viver com Maria  na família o compromisso de fidelidade a Jesus

Saudação Inicial:

Presidente: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Assembleia: Ámen.

Presidente:A graça de Jesus Filho de Deus e de Maria esteja sempre connosco.

Assembleia: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

Admonição Inicial:

 

A família é a comunidade de amor e vida, inter geracional, formada por pais e filhos. É uma relação de amor marcada por uma permanente tensão.

É esta família, que vive no concreto dos seus dias as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angustias que queremos rezar hoje a Maria e com Maria.

Ela é modelo de Mãe e ensina-nos, na sua pedagogia maternal, o modo de estarmos em família, de nos relacionarmos fiel e comprometidamente.

Peçamos-lhe que atenda as nossas preces por todas as famílias do mundo. Que a todas aconchegue no seu regaço materno e nos ajude a viver como verdadeira família cristã.

 

Recitação do Terço

Mistérios Dolorosos

 

1º A Oração de Jesus no Horto

 

«Pai, se é possível afasta de mim este cálice… não se faça a minha, mas a Tua vontade… Pai… afasta… faça-se… afasta… não a minha, mas a Tua vontade…» Jesus subiu a Jerusalém… porque quis… assumiu… lavou os pés aos discípulos, isto é, entregou-se, Ele próprio, antes de Lhe tirarem a vida… porquê, agora, no horto, esta contradição?

Como qualquer pessoa saudável Jesus sente medo do sofrimento, deseja evitá-lo, mas como homem verdadeiro escolhe amar, entregar-se em vez de matar ou de fugir… 

Jesus vive dentro de Si uma luta que conhecemos bem: vamos dar-nos até final? Vamos ser fiéis aos compromissos? Ou vamos ceder aos caprichos e à facilidade?… Vamos brincar, conversar com os nossos filhos ou ler o jornal? Vamos ajudar e partilhar as tarefas do lar ou vamos fazer de conta que não podemos mais e deixar que o outro as faça sozinho? Vamos jantar juntos ou ver televisão, ao mesmo tempo, para não precisarmos de falar?

 

2º A Flagelação de Jesus

 

«Entregou-O para ser flagelado…» e… até lavou as mãos! Apesar de também afirmar que «este Homem é inocente!».

Quantas vezes, também nós, dizemos o dito por não dito; quantas vezes fazemos afirmações que não estamos dispostos a defender ou a levar por diante? Quantas vezes nos comprometemos com uma relação (de casal) na qual deixámos de investir?

Onde vão os nossos filhos aprender o que é escolher o bem, assumir a responsabilidade, honrar um compromisso?

Maria Mãe de Jesus e nossa Mãe ajuda-nos a sermos fortes, e fiéis aos nossos filhos, como Tu foste ao Teu filho Jesus.

 

 

 

 

3º A Coroação de Espinhos

 

«Eis o Homem!» Como é possível que seja ali… naquela miséria, que esteja o Homem, com letra grande? O Verdadeiro Homem?…

Mas o que é verdadeiro não deve ter uma aparência fantástica? Não vivemos nós num mundo em que a aparência é tudo? Ou quase,… quase tudo?

Quantas vezes para servir as aparências não deixamos de educar? Quantas vezes em função do que se vê, menosprezamos o que é importante para alimentar o amor entre marido e mulher, entre pais e filhos?…

De facto, «só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos»…

Que Maria mãe de Jesus e nossa mãe nos ajude a desenvolver um olhar verdadeiro, uma atenção ao que realmente importa e faz crescer.

 

4º Jesus com a Cruz às costas a caminho do Calvário       

 

Jesus aceitou tudo o que Lhe quisemos impor, não rejeitou nada e hoje continua a aceitar e perante a nossa incapacidade de Lhe sermos fiéis… Ele continua a ser fiel… é assim o nosso Deus que nos convida a contemplar este mistério para entendermos que unidos a Ele podemos ser fiéis, no meio de qualquer dificuldade que venha ter connosco e que essa fidelidade é caminho para a vida para sempre.

Quando a dificuldade nos bate à porta somos nós pessoas de esperança capazes de dar àqueles que nos amam um testemunho sereno de quem sabe que Deus nunca nos abandona?

Maria Mãe de Jesus ajuda-nos como tu a confiar no teu Senhor e a transbordar para quantos connosco vivem essa mesma experiência.

 

5º Jesus morre na Cruz

 

«Meu Deus, nas Tuas mãos entrego o Meu espírito».

Para Jesus a morte é o encontro total e definitivo com o Pai; para nós, com Jesus, também assim é.

Por vezes, não se pode falar da morte, se calhar é porque não se Vive, de facto!

Como podemos educar filhos que com o nosso exemplo, associado às mensagens que o mundo lhes dá… só podem pensar que são imortais?… Afastados da doença, é-lhes escondida a morte de um familiar próximo…, para depois os deixar num vazio impossível de entender.

Maria, Mãe de Jesus, ensina-nos a viver como Tu, na intimidade com o Teu filho e a ser testemunhas serenas da Sua ressurreição.

 

P- Três Ave Marias a Nossa Senhora pedindo que as famílias do nosso tempo mantenham as relações estáveis e harmónicas.

Ave Maria…

P- Salve Rainha…

 

Evangelho  (Mc 8, 34 – 9, 1)    

 

Leitura do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

 

Naquele tempo,

Jesus chamou a multidão com os seus discípulos

e disse-lhes:

«Se alguém quiser seguir-Me,

renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me.

Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á;

mas quem perder a vida, por causa de Mim e do Evangelho,

salvá-la-á.

Na verdade, que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro,

se perder a sua vida?

Que daria o homem em troca da sua vida?

Portanto, se alguém se envergonhar de Mim e das minhas palavras

no meio desta geração infiel e pecadora,

também o Filho do homem Se envergonhará dele,

quando vier na glória de seu Pai, com os santos Anjos».

Jesus declarou-lhes ainda:

«Em verdade vos digo:

Alguns dos que estão aqui presentes não morrerão,

sem terem visto chegar o reino de Deus com o seu poder».

 

Palavra da salvação.

 

Breve silêncio

 

Preces

Irmãos, Maria é Mãe de Deus e nossa Mãe. Rezemos com confiança, ao Pai, por intermédio de Maria, dizendo: Mãe dos homens, rogai por nós!

 

1. Pela Igreja que se encontra nesta hora de mudança, para que promova nos homens caminhos de santidade. Oremos.

 

2. Por todos aqueles que trabalham na vinha do Senhor, para que sintam nos seus fracassos a presença reconfortante de Maria, a mulher solícita e solidária. Oremos.

 

3. Por todos os cristãos, pelas famílias, para que compreendam que a grandeza da vida cristã está na resposta que dá ao chamamento de Deus. Oremos.

 

4. Para que o Senhor Deus nos escute sempre, por meio de Maria, e para que vivamos uma vida de solidariedade. Oremos.

 

 

Oração conclusiva

 

P. Deus nosso Pai, que sempre estivestes presente na vida do Vosso Filho Jesus Cristo, olhai para as relações das nossas famílias. Que todos se respeitem, estimulem e cooperem para que a família seja verdadeiramente a célula fundamental e o futuro da humanidade. PNSJC

 

P- O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna.

A Ámen.

P- Bendigamos ao Senhor.

A- Graças a Deus.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...