Pensar a pastoral juvenil 9

Recebi há dias um telefonema com uma conversa... habitual.

A voa simpática do outro lado pedia ajuda para encontra uma solução mágica para a pastoral juvenil da sua paróquia.
A resposta veio-me fácil: Não! Acho que o meu interlocutor ficou algo abismado com a resposta rápida e brutal.
A seguir expliquei que ajudar as paróquias a encontrar soluições mágicas não é ajudar.
É apenas perpetuar um dos mitos mais comuns e daninhos que tanta gente na Igreja aceita acriticamente acerca da pastoral juvenil: o mito da existência do Botão Fácil.
Há quem acredite em fantasmas.
Há quem acredite no monstro do Loch Ness.
Há quem acredite em Óvnis.
E há quem acredite que, algures, há um Botão Fácil.
Toca-se nele e os problemas pastorais ficam resolvidos.
Tenho alguma experiência de pastoral juvenil e já vi bastantes movimentos, paróquias e dioceses estruturar-se a partir do mítico Botão Fácil.
Mais tarde (muitas vezes, tarde demais) descobriram que soluções mágicas de curto prazo raramente dão bons resultados a longo prazo.
Quem se mete em atalhos, mete-se em trabalhos.
É evidente que há pequenas opções que fazem grandes diferenças! Mas são bem poucas as que são fáceis.
Vamos lá a ver se já ouviste estas expressões. São típicas dos crentes no Botão Fácil.

  • Só precisamos de ter uns momentos de oração emocionantes e os jovens começam a aparecer.
  • Se o pároco nos entendesse, tudo correria melhor.
  • Agora, como este novo livro de técnicas, tudo irá melhor.
  • Se tivéssemos um portátil…

Os Botões Fáceis não trazem resultados sustentados.
Não funcionam na economia, no casamento, na vida e não funcionam na pastoral juvenil.
Se estás numa paróquia obcecada com o Botão Fácil vais ter dificuldades em mudar mentalidades e em orientar a pastoral juvenil na busca de soluções mais sólidas.
Mas há algumas coisas que podes fazer para melhorar a tua qualidade com animador.

  1. Insistir e teimar. É pouco provável que, nos primeiros tempos, consigas levar a tua avante. Mas não desistas nem partas à procura de outra comunidade que “te entenda”. Insiste com paciência e inteligência. E irás aprendendo a dar a volta ao sistema. E as pessoas irão começando a apreciar o que dizes pelo mérito próprio.
  2. Adaptar as expectativas. Não estejas à espera que uma proposta que lançaste há três meses seja tão bem sucedida quanto o são propostas e projectos com décadas.
  3. Proteger-te. O maior dom que tu trazes ao serviço de pastoral juvenil és tu mesmo. Não te desgastes em batalhas inúteis causadas pela impaciência. Avançar para projectos novos enquanto os outros receiam e hesitam pode dar um grande empurrão ao teu grupo mas vai trazer dores de cabeça mais à frente. Faz as coisas bem feitas desde o início mesmo se isso implica andar mais devagar do que gostarias. Depressa e bem há pouco quem!
  4. Faz diferente. Aposta naquilo que a maior parte dos animadores acha uma chatice: procurar novos animadores, inventar propostas para os jovens mais arredios, aprender algo novo em cada dia que passa.
  5. Abaixo as desculpas e as acusações. Quando te criticarem, aprende a dizer \”desculpa. Não voltará a acontecer\” e fica por aí. Não andes atrás de desculpas nem atires a culpa para outros. Aceita as críticas e aprende com elas.

Grupos sólidos, capazes de mudar a vida e o rosto das comunidades cristãs só aparecem quando as pessoas deixam de procurar o Botão Fácil.
Desiste da esperança atrofiante de encontrar uma varinha mágica que, de um dia para outro, irá transformar um grupo medíocre num excelente.
O caminho é outro.
Difícil. Humilde, Lento.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...