Lectio divina: 4º Domingo Pascoa (ano C)

Celebramos neste IV Domingo da Páscoa o Dia Mundial de Oração pelas Vocações do Povo de Deus.

A Bíblia é rica em modelos de homens e mulheres chamados para um determinado projeto de Deus: Abraão, Moisés, Jeremias, David, Maria, Apóstolos. O futuro da Igreja está no projeto vocacional, de quem aceita levar aos ombros outras ovelhas sem pastor. Aqui fica a audácia para quem sabe usar a arte do coração para alertar corações generosos. A mensagem do Papa Francisco tem como tema: «A Igreja, mãe de vocações».
A Palavra de Deus deste Domingo é um grande sim à vida de plenitude através da leitura dos Atos dos apóstolos, do livro do Apocalipse e da parábola do Bom e Belo Pastor. O sim de Deus e o nosso sim vocacional entrecruzam-se na beleza das palavras de S. João: «As minhas ovelhas escutam a minha voz. Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me”. Escutar não é apenas ouvir sons. Escutar pressupões intimidade, relação, encontro. A escuta gera o “seguimento de Cristo”. O sim de Deus e o nosso sim vocacional encontram-se mas é o sim de Deus que dá significatividade a todos os sonhos da vida. Bom Domingo.

1. Introdução
Dia Mundial de Oração pelas Vocações do Povo de Deus. A Bíblia é rica em modelos de homens e mulheres chamados para um determinado projeto de Deus: Abraão, Moisés, Jeremias, David, Maria, Apóstolos. O futuro da Igreja está no projeto vocacional, de quem aceita levar aos ombros outras ovelhas sem pastor.
2. Actos dos Apóstolos 13,14.43-52
2.1 Texto
Naqueles dias (…) corajosamente, Paulo e Barnabé declararam: «Era a vós que devia ser anunciada primeiro a palavra de Deus. Uma vez, porém, que a rejeitais e não vos julgais dignos da vida eterna, voltamo-nos para os gentios, pois assim nos mandou o Senhor: ‘Fiz de ti a luz das nações, para levares a salvação até aos confins da terra’». Ao ouvirem estas palavras, os gentios encheram-se de alegria e glorificavam a palavra do Senhor. Todos os que estavam destinados à vida eterna abraçaram a fé e a palavra do Senhor divulgava-se por toda a região. Mas os judeus, instigando algumas senhoras piedosas mais distintas e os homens principais da cidade, desencadearam uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território. Estes, sacudindo contra eles o pó dos seus pés, seguiram para Icónio. Entretanto, os discípulos estavam cheios de alegria e do Espírito Santo.
2.2. Servidores da Palavra
Os que rejeitam a Palavra, nos dias de hoje, não são os ateus, mas os pós-cristãos, que deixaram apagar a luz da fé no seu coração. Não entendem a Palavra porque há muito deixaram morrer as suas raízes e a confundiram com “tempos novos”, “novos estilos de vida”, um mundo “light”. Mas a Palavra tem um dinamismo que nada nem ninguém a pode fazer parar. É o que acontece com Paulo e Barnabé neste texto.
3. Salmo 99 (100)
3.1 Amor eterno
O Salmo 100 é um convite para louvar o Senhor porque o seu amor é eterno. “Nós somos o povo de Deus, somos as ovelhas do seu rebanho”. Nele encontramos gritos de alegria, de louvor, de súplica, temas constantes na oração do crente. «Deixa que a oração se transforme no teu alimento. Rezando, adquires novas energias, e Aquele a quem rezas torna-se mais doce para contigo» (Santo Agostinho).
4. Apocalipse 7,9.14b-17
4.1 Texto
Eu, João, vi uma multidão imensa, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas. (…) Um dos Anciãos tomou a palavra para me dizer: «Estes são os que vieram da grande tribulação, os que lavaram as túnicas e as branquearam no sangue do Cordeiro. Por isso estão diante do trono de Deus, servindo-O dia e noite no seu templo. Aquele que está sentado no trono abrigá-los-á na sua tenda. Nunca mais terão fome nem sede, nem o sol ou o vento ardente cairão sobre eles. O Cordeiro, que está no meio do trono, será o seu pastor e os conduzirá às fontes da água viva. E Deus enxugará todas as lágrimas dos seus olhos».
4. 2 A salvação de Deus
A vida do ser humano está cheia de momentos de turbulência, de pessimismo, de tristeza, de provas, de doenças. O autor do Apocalipse quer libertar-nos desses pesadelos e deixar-nos uma profunda esperança, um sentimento de vitória e de alegria. Espera-nos uma vida de plenitude, de regozijo, de festa, de felicidade. É assim que define a esperança o último livro da Bíblia.
5. João 10,27-30
5.1 Texto
Naquele tempo, disse Jesus: «As minhas ovelhas escutam a minha voz. Eu conheço as minhas ovelhas e elas seguem-Me. Eu dou-lhes a vida eterna e nunca hão de perecer e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que Mas deu, é maior do que todos e ninguém pode arrebatar nada da mão do Pai. Eu e o Pai somos um só».
5.2. Modelo de escuta
No Livro dos reis encontramos um diálogo entre Salomão e Iavé que encanta a Deus. O jovem Salomão, na noite antes de subir ao trono, tem receio e ora, e Deus diz-lhe: Pede o que quiseres e dar-to-ei. E eis que o jovem lhe responde de uma forma inesperada: “dá-me um coração que escute”. E Deus ficou admirado: porque não pediste vida longa e riqueza e vitórias sobre os inimigos, dar-te-ei tudo isto juntamente com um coração que escuta (cf. 1 Rs 3,5-14).
5.3 Dar a vida pelas ovelhas e às ovelhas
Hoje, no Evangelho de S. João encontramos a bela imagem do Bom Pastor. Enquanto os outros evangelistas colocam a Palavra em parábolas, S. João coloca nas imagens. A obra do Bom e Belo Pastor leva-nos às pastagens verdejantes, às fontes cristalinas. “A alegria é a passagem do homem de uma menor perfeição a uma perfeição maior” (Spinoza). A maior parte das nossas alegrias são parciais e excessivas, estão agrilhoadas às coisas da terra. Há estados de euforia e otimismo que são falsos. É na iluminação espiritual do Bom Pastor (o Messias) morrendo por nós que o homem encontra o caminho da plenitude da vida. Então, a verdadeira vida faz-se a caminho da Terra da Alegria, da Terra Prometida. É Ele, o Bom Pastor, que nos empresta as mãos, os pés, a inteligência para todos os saberes e que nos farão chegar ao cimo da montanha sagrada. Haverá um novo advento para nós e para todos aqueles que vão connosco na vida.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...