O canteiro infeliz (Conto)

Era uma vez um canteiro que passava todo o dia a trabalhar em pedras, para receber um mísero ordenado. Muitas vezes pensava: ”Que vida dura a minha! Gostava de ser um homem rico, para poder passar o dia sem fazer nada”. Ouviu então uma voz misteriosa que lhe disse: ”Seja feita a tua vontade. Serás rico e terás tudo o que desejas”. E assim aconteceu. [Conto retirado do livro "A missão de Gabriel"]

O canteiro sentia-se feliz, mas não completamente. Ao ver passar o rei num cortejo, pensou: “Ele é mais poderoso que eu. Gostaria de estar no seu lugar”.

A voz misteriosa fez-se ouvir de novo e, por magia, o rico tornou-se rei. Era feliz, mas ainda não completamente.

Um dia de Verão, ao ver o sol a brilhar no céu e a iluminar o mundo, pensou: “O sol é mais forte que eu. Quero ser o sol”.

A voz misteriosa fez-se ouvir de novo e, por magia, o rei tornou-se o sol. Luminoso, grande, fortíssimo.

Pouco tempo depois, viu que as nuvens não o deixavam ver a paisagem. Eram móveis e leves. Ficou com inveja. Ouviu de novo a voz misteriosa a dizer-lhe que seria o que ele quisesse. Bastava o seu desejo. E imediatamente o sol tornou-se numa nuvem. Era um prazer estar suspensa nos ares, móvel e vaporosa. Mas a nuvem teve de condensar-se em gotas de água, que caíram em forma de chuva sobre uma rocha de granito. A rocha era dura e sólida. E, pelo contrário, as gotas de água eram frágeis e escorreram até serem absorvidas pela terra e desaparecerem para sempre. A nuvem de água pensou: “Como desejaria ser rocha!” Imediatamente, por magia, tornou-se rocha. Finalmente, tinha encontrado estabilidade.

Um dia, chegou um canteiro. Pegou no cinzel e no martelo e começou a cortar ora aqui ora além, para esculpir uma estátua. Sentiu-se muito mal pois o canteiro era mais forte que ele. Pensou: “Em vez de ser rocha, gostaria de ser um canteiro.” E por magia, voltou a ser de novo canteiro, como era no princípio. Mas desta vez era feliz. Talhar as pedras era para ele uma arte, o som do martelo era uma música. Nessa noite, em sonhos, viu uma grande e bela catedral feita com pedras que tinha ajudado a preparar.

A missão do crente: Respeitar a dignidade do trabalho humano.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...