Animar os catequistas dica #8

Um plantel fraco
O bom coordenador tenta manter um grupo de catequistas de confiança. Bem formados e bem motivados e empenhados.
E esquece-se de procurar ainda mais gente. Mas se já estamos bem servidos, para quê procurar mais gente?
Mas um dos motivos de mal-estar de tantos catequistas é a falta de catequistas.

Por vezes é um catequista que gostava de fazer uma pausa de um ano. Ou que gostava de investir mais na formação… Mas não é possível porque não há mais ninguém.
Mesmo os catequistas mais empenhados precisam de um “intervalo” de vez em quando.
A possibilidade de haver um bom plantel (como no futebol) ajuda a fazer as substituições.
Dá-se a possibilidade a mais gente de amadurecer esta vocação, distribui-se o trabalho entre todos e esta experiência de serviço fica mais agradável para todos.
Eis algumas ideias. Algumas podem parecer algo estranhas… mas vale a pena tê-las em consideração.
1 – Arranja uma equipa de substitutos. De gente motivada para estar na catequese quando a 1ª linha sai em formação, ou está doente, ou…
2 – Pede apoio aos pais para aparecerem mais vezes na catequese e nas tarefas mais acessíveis (organização de passeios, limpezas…)
3 – Procura ter dois ou três catequistas com a responsabilidade de, ao longo do ano, recrutar novos elementos para o próximo ano.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Relacionados

Rui Alberto Ecclesia
Pe. Rui Alberto apresenta Novo Itinerário da Catequese no programa da RTP 2 “A Fé dos Homens”
O Diretor Editorial da Salesianos Editora esteve no programa Ecclesia, transmitido na RTP 2, a apresentar...
Noticia Webinar Emaus Salesianos Editora
Viver os Sacramentos: novos materiais catequéticos para a adolescência
A Salesianos Editora promoveu um webinar para apresentar os novos materiais catequéticos para o 7º ano...
guia Nos passos de Jesus 1 ano
Ligações. Itinerário de Educação à Fé
Ligações. Itinerário de Educação à Fé Um projeto de catequese inovador para conhecer, celebrar e viver...
Vertical+Horizontal - Evangelho meditado

Ligações lança proposta de meditação do Evangelho, para jovens dos 15 aos 18 anos.

Últimas

Pesquisa