Para o mês de Maria 3

Com Maria permanecemos fiéis a Jesus

3 de Maio – Sábado

Com Maria permanecemos fiéis a Jesus

 

Saudação Inicial:

Presidente: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Assembleia: Ámen.

Presidente:A graça de Jesus Filho de Deus e de Maria esteja sempre connosco.

Assembleia: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

Admonição Inicial:

 

Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”. Estar com Maria é agarrar com alegria o desafio da disponibilidade para o serviço fiel a Jesus.A riqueza da diversidade dos dons com que Deus presenteou o homem exige dele a partilha com os outros homens desses mesmos dons. Todo o homem é, ao mesmo tempo, rico e pobre; tem necessidade de partilhar da riqueza dos dons dos outros homens e tem imensas riquezas para partilhar com os outros. Ninguém é tão pobre que não tenha algo para partilhar com os outros e ninguém é suficientemente rico que não necessite de alguma coisa dos outros.

Maria foi capaz de abrir o seu coração ao humanamente incompreensível, ao mistério; entregou-se a Deus, sem condições, na sua simplicidade. Bastou perceber o desafio de Deus e disse sim, continuadamente, na alegria do Natal, no silêncio do dia a dia, na angústia do Calvário e, depois, na coragem do anúncio do Filho Ressuscitado.

Também a nós, a cada um de nós Deus nos faz, cada dia, este mesmo desafio: umas vezes pede-nos coragem para denunciar…. E há tanta coisa à espera da nossa voz para ser denunciado!…; outras vezes indica-nos o silêncio para podermos escutar o sofrimento dos que não têm voz; outras vezes ainda Deus quer a nossa a alegria para fazer festa e contagiar com ela a tristeza que não faz sentido.

Ser fiel, como Maria e com Maria, é abrir as mãos em gesto de acolhimento e dizer “fiat”, faça-se em mim segundo a tua palavra.

 

Recitação do Terço

 

1º Mistério:

 

Neste mistério pensemos na alegria de Nos­sa Senhora ao contemplar Jesus Ressuscitado. O que se­ria, de alegria, gáudio e ternura o encontro dos dois! Alegra-te Virgem Maria, pois Aquele que mereceste trazer no teu ventre, ressuscitou. Alegra-se Nossa Senhora, pois agora cumprem-se as promessas do anjo no dia da Anunciação. Rainha do Céu, alegrai­-vos. Aleluia. O vosso filho está vivo e glorioso. De verdade, agora que é vencedor da morte e do pecado, o seu Reino não terá fim. Doravante, ela não é a Mãe do Crucificado, mas do Cristo da glória. Louvemos Maria, serva fiel, glorifiquemo-la pela ressurreição de seu fi­lho. Nós, famílias comprometidas que acolheram o dom da luz do Ressuscitado, partilhemos com ela as alegrias pascais e aprendamos também com ela a sermos fiéis ao dom desta vida nova de Jesus.

 

2° Mistério:

    

Neste mistério, meditemos na ressurreição de Jesus como a fonte da nossa paz e alegria, da nossa fé e salvação. Se Ele não ti­vesse ressuscitado, a sua morte teria sido um fracasso. Mas Ele está vivo, glorioso, triunfante, cheio de glória e poder. Daí que os cristãos devem viver a alegria do ressuscitado, pois nascemos na manhã da Páscoa. Não somos profissionais da tristeza. Temos que ser discípulos alegres de Jesus Ressuscitado, testemu­nhas vivas do Cristo pascal. Nós, famílias que acolheram a luz do Ressuscitado, partilhemos com os outros esta certeza jubilosa de Jesus vivo e ressuscitado entre nós.

 

3º Mistério:

   

Neste mistério, meditemos neste Jesus ressuscita e que está presente no meio de nós. É preciso abrir os olhos da fé para O encontrar, para O reconhecer nas suas diversas pre­senças. Presente na Palavra que é letra viva, que tem energia divina. Presente em cada homem e em cada mulher, que são verdadeiros Cristos vivos, onde posso e devo encontrar o Ressuscitado. Presente na Eu­caristia, no Pão vivo que se toma fonte de vida e res­surreição. Presente na Igreja, Povo de Deus, sua Es­posa, seu Corpo Místico. Presente na autoridade da Igreja, na Hierarquia, naqueles que em seu Nome estão constituídos em autoridade. Presente na vida, nos acontecimentos, nas circunstâncias. O viver do cristão tem de ser esta comunhão e intimidade com Cristo. Sem Ele, que é a vida, não há cristianismo, graça, santidade, não há famílias cristãs e solidárias.

 

4º Mistério:

   

Neste mistério, meditemos na Páscoa que, pela palavra de Jesus e pela força do Espírito, se tornou a fonte do envio, origem da missão. Em quase todas as aparições, Jesus envia, manda que se vá por todo o mundo, dá à Igreja a missão evangelizadora, o sentido missionário. Celebrar a Páscoa tem de significar tor­nar-se evangelizador, ir dizer aos irmãos a Boa-Nova do Evangelho. Daí que o cristão que não é apóstolo não cumpre a sua missão, não realiza a obra do Rei­no. Que nenhum de nós, nenhuma das nossas famílias, por cobardia, comodismo, medo, deixe de ser apóstolo, deixe de comunicar aos outros o verdadeiro Evangelho da vida.

 

5º Mistério:

   

Neste mistério, pensemos que cada dia deve ser Páscoa nas nossas vidas. Passar do pecado à graça, do ódio ao amor, do orgulho à humildade, da soberba ao despojamento, da mentira à verdade, duma oração frouxa e tíbia a um compromisso mais audaz e comprometido. Se não há esta passagem não há Páscoa, não há sol dentro de nós. S. João afirma que: quem ama passa da morte à vida. Cada acto de amor é verdadeira ressurreição nas nossas vidas. Ao amar libertamo-nos, ou melhor, deixamos Deus libertar­-nos. Só quem ama vive em Deus, está em contínua Páscoa, em aleluias vividos. Peçamos neste mistério pelas nossas famílias sedentas de amor ou que não cultivam verdadeiramente este amor, este serviço à vida.

 

P- Três Ave Marias a Nossa Senhora para que cada vez mais nos sintamos chamados a viver à luz da Palavra de Deus.

Ave Maria…

P- Salve Rainha…

 

Evangelho

 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

 

Naquele tempo,

disse Jesus aos seus discípulos:

«Em verdade, em verdade vos digo:

Tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome,

Ele vo-lo dará.

Até agora não pedistes nada em meu nome:

pedi e recebereis,

para que a vossa alegria seja completa.

Tenho-vos dito tudo isto em parábolas

mas vai chegar a hora

em que não vos falarei mais em parábolas:

falar-vos-ei claramente do Pai.

Nesse dia pedireis em meu nome;

e não vos digo que rogarei por vós ao Pai,

pois o próprio Pai vos ama,

porque vós Me amastes

e acreditastes que Eu saí de Deus.

Saí de Deus e vim ao mundo.

agora deixo o mundo e vou para o Pai».

 

Palavra da salvação.

 

Breve silêncio

 

Preces

 

P- Oremos à Virgem Santíssima de Fátima, poderosa Mãe de Deus e dos Homens, pedindo-lhe:

 

Virgem Santíssima, rogai por nós.

 

1. Virgem fiel, que trouxeste nos braços o Menino Deus, velai sobre as crianças da nossa comunidade, portadoras de vida e de futuro. Oremos.

 

2. Virgem fiel, que orientastes Jesus adolescente, cuidai dos nossos jovens e orientai-os também na fidelidade à sua vida. Oremos.

 

3. Virgem fiel, que experimentastes os caminhos os caminhos do exílio, compadecei-vos dos que vivem sem casa e longe da sua terra. Oremos.

 

4. Virgem fiel, que enfrentastes a tirania de Herodes, sede Mãe das vítimas das injustiças. Oremos.

 

Oração conclusiva

 

P. Deus de bondade e fonte de vida, escutai a nossa oração que fazemos por Maria, a mulher e mãe solícita e atenta à vida, mesmo nos momentos mais difíceis. Dai-nos a graça de sabermos ser fiéis e respeitar este dom maravilhoso. PNSJC

 

P- O Senhor nos abençoe, nos livre de todo o mal e nos conduza à vida eterna.

A Ámen.

P- Bendigamos ao Senhor.

A- Graças a Deus.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...