Quando o amor provoca admiração

Quando o amor provoca admiração..., também ferve o coração. Eis a primeira rima, pensada precisamente para vós e a vós dedicada. Porque a admiração é a força que vos permite, em cada dia, olhar para o mundo com olhos bem abertos.

É a admiração que, diariamente, renova os sentimentos.
A admiração é como um par de óculos com lentes especiais que, em cada dez segundos, mudam de cor e pintam tudo de novo.
Admirais-vos das emoções que viveis? Sim? Então, tendes um coração jovem.
E, se ele for ainda jovem, será sinal de que podereis e devereis amar muito. E quem ama muito, cedo ou tarde, encontrará a felicidade!
«É mágica a mente onde nasce a curiosidade de mundos submersos ainda por descobrir».
Litfiba

A ADMIRAÇÃO DO CORPO

Pois, então, comecemos precisamente pelo corpo. Nos últimos tempos, novos arrepios vos percorrem a espinha dorsal quando encontrais uma amiga ou um amigo especial. O coração começa a bater como um louco e o rosto fica vermelho.
E vós, estúpidos e preocupados, principiais a dizer baixinho: «Mas o que é que me está a acontecer?». Pois é: fostes atacados por uma doença estranha e exaltante, uma doença que se chama Amor (ou «flirt», ou paixão, conforme a intensidade e o momento). E, assim, graças à admiração provocada pelas novas reacções do vosso corpo, eis descoberta uma nova galáxia da vossa adolescência.
As sensações do corpo, as suas reacções e os seus ritmos, não vos devem meter medo nem envergonhar-vos. Pelo contrário, devem recordar-vos que o coração, o cérebro, a alma e o corpo não viajam em veículos separados, mas formam conjuntamente o comboio do amor. Fingir que não é nada («O coração bate fortíssimo, mas não há motivo absolutamente nenhum») é quase como acreditar que um quadro maravilhoso poderia ser admirado de olhos fechados.

A ADMIRAÇÃO DO MOMENTO
QUE PASSA

Com toda a certeza que já ouviste citar esta expressão: «Carpe diem» («O momento que passa»), isto é: «Agarra o momento» ou, então, «Cada momento é único, irrepetível e deve ser vivido como tal». Estas frases, que muitos têm gravadas na cabeça, não estão minimamente erradas. A admiração do momento que passa significa precisamente isto: estar sempre pronto a viver com intensidade, mesmo as coisas mais pequeninas, a «descobrir» o que está a acontecer em cada instante. Se não souberdes sempre admirar-vos, passado pouco tempo cansar-vos-eis de andar à roda de mãos dadas com as pessoas de quem gostais…, porque a mão é sempre a mesma, a pessoa é sempre a mesma, a cidade é sempre a mesma…, tudo é sempre o mesmo… E raciocínio idêntico podereis fazer com os beijos, com os abraços…
Ora, o ideal é mudar de perspectiva, ver as coisas de outro ângulo. Então, admirar-vos-eis de passear de mão dada. Porque a mão não será apenas um prolongamento da outra pessoa, mas, sobretudo, o símbolo de um sentimento que, os dois, ides construindo a cada instante. Porque o abraço não será a saudação do costume que encerra o serão, mas a prova de que, naquele momento, desejais transmitir uma determinada sensação. Tudo se renova, tudo muda de cor, tudo é esplêndido! Viva a admiração!

ADMIRAÇÃO DO OUTRO

Até que enfim, chegamos! Até agora tínheis descoberto a dmiração que parte de vós: do vosso corpo e de vosso coração. Mas o disco não roda, se não o ligarmos à corrente. Por outras palavras, a maior admiração é a que se experimenta diante da beleza, da novidade do Outro. E no Outro compreendereis quem desejais: um amigo, o rapaz, a rapariga, Deus. Admirar-se do Outro é descobrir que tem riquezas que nunca acabam.
É nunca aborrecer-se da sua presença. É alegrar-se com os seus dotes positivos e aceitar os seus defeitos, as suas dificuldades. É falar juntamente com ele/a a linguagem do Amor. Aquele amor que não é feito de ciúmes, de «Eu tenho razão», «Deves olhar só para mim», «Não
posso viver sem ti», mas de «Caminhemos, de mãos dadas, porque temos coisas belas a oferecer um ao outro».
Admiraste-vos bastante. Força, então, e não deixeis escapar sequer um instante da vossa vida sem exclamar: «Oh!».

 

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...