Quaresma 30 Mar 09

"Eu também não te condeno!"

Jesus foi para o Monte das Oliveiras. De madrugada, voltou outra vez para o templo e todo o povo vinha ter com Ele. Jesus sentou-se e pôs-se a ensinar. Então, os doutores da Lei e os fariseus trouxeram-lhe certa mulher apanhada em adultério, colocaram-na no meio e disseram-lhe: «Mestre, esta mulher foi apanhada a pecar em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou-nos matar à pedrada tais mulheres. E Tu que dizes?»
Faziam-lhe esta pergunta para o fazerem cair numa armadilha e terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se para o chão, pôs-se a escrever com o dedo na terra.
Como insistissem em interrogá-lo, ergueu-se e disse-lhes: «Quem de vós estiver sem pecado atire-lhe a primeira pedra!» E, inclinando-se novamente para o chão, continuou a escrever na terra. Ao ouvirem isto, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, e ficou só Jesus e a mulher que estava no meio deles.
Então, Jesus ergueu-se e perguntou-lhe: «Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?» Ela respondeu: «Ninguém, Senhor.» Disse-lhe Jesus: «Também Eu não te condeno. Vai e de agora em diante não tornes a pecar.»  (Jo 8, 1-11)

Jesus diz, também a mim, as mesmas palavras de amor que disse à mulher condenada ao apedrejamento.

“Não te condenes a ti mesmo, não deprimas, não te deixes abater.

Tem confiança em Mim.

Levanta-te.

Percorre com nova qualidade o caminho de vida que ainda tens à frente.”

Estas palavras são suficientes para mudar uma vida.

Porque se Deus não me condena,

se Deus me salva,

se Deus me abandona,

se Deus está sempre do meu lado,

o que poderei temer?

“Se Deus está por nós, quem estará contra nós?”

Há sempre um lugar para mim no coração de Deus.

Mas há uma coisa que me pode afastar de Deus: o orgulho,

a mesma atitude que leva escribas e fariseus a julgarem-se justos,

melhores do que aquela mulher.

Orar

Senhor Jesus,

dá humildade ao  meu coração,

para saber reconhecer a minha pequenez e fragilidade

e dar espaço em mim à tua presença.

E quando o pecado ferir a minha alma

diz-me também a mim:

“Não te condeno. Perdoo-te.”

Dá-me a capacidade de saber agradecer o teu amor

e não deixes que eu brinque com a tua bondade.

Aumenta a minha vontade de renovar-me

e de converter-me em cada dia.

Dá-me um olhar sincero para perceber

como é estúpido e triste viver no pecado.

E como é fonte de paz viver conTigo.

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Mais recursos

Todas
Recursos 502
Oração 174
Músicas 0
Técnicas e Dinâmicas 31
Avaliar-me-catequista-crente
Avaliar-me como catequista e como crente!
Partilhamos um esquema de avaliação e desempenho para catequistas. Não pretende fazer acusações nem premiar...
Pentecostes-1
Pentecostes ou as línguas de fogo
O livro "Da mão para o coração - 5 minutos de criatividade para a Bíblia" sugere uma atividade para se...
6 dicas Tempo Pascal
Seis ideias para dinamizar o Tempo Pascal

Há diversas formas de convidar a comunidade a celebrar a Páscoa.

Dia do Pai
Dia do pai - celebração familiar
Este dia celebra-se no dia 19 de março, porque é o dia de S.José. Sugerimos esta breve celebração antes...
5 dicas para a Quaresma
5 dicas para dinamizar a Quaresma
Neste artigo, damos-te cinco dicas para dinamizares a Quaresma, envolvendo as crianças e famílias da...
Dramatização do Evangelho
Dramatização do Evangelho
A dramatização é uma das linguagens possíveis para anunciar o Evangelho. No teatro, comunicamos com o...
Como lidar com fracasso catequese
Como lidar com o fracasso na catequese?

Às vezes, as coisas correm mal. Como reagir?

Festa da Gratidão
Festa da Gratidão - Encerramento do ano
Quando termina um ano de atividades, é oportuno que a comunidade se reúna para agradecer. A este momento...