6 de Maio: S. Domingos Sávio

DOMINGOS SAVIO : 1842 - 1857

Domingos Sávio nasce a 2 de Abril de 1842 em San Giovanni di Riva, perto de Chieri, na província de Turim.

Cresce no seio de uma família rica em valores, desde pequeno que impressionou muitíssimo pela sua maturidade humana e cristã. Esperava o sacerdote fora da Igreja, mesmo com neve, para o ajudar na santa missa. Estava sempre alegre. Levava a vida com seriedade, tanto que – foi admitido à primeira comunhão com apenas sete anos – traçou num pequeno caderno o seu projecto de vida: «Confessar-me-ei frequentemente e tomarei a comunhão todas as vezes que o confessor mo permita. Vou santificar os dias festivos. E os meus amigos serão Jesus e Maria. Antes morrer do que pecar».

Aos 12 anos encontra Dom Bosco e pede-lhe para ser admitido no Oratório de Turim, porque deseja ardentemente estudar para se tornar padre. Dom Bosco, rapidamente, lhe disse: «Parece-me que há bom tecido». «Eu serei o tecido: o senhor seja o meu alfaiate então», ripostou Domingos.

Acolhido no Oratório, pede a Dom Bosco que o ajude a «fazer-se santo».

Doce, sempre sereno e feliz, colocava grande empenho nos deveres de estudante e servindo os outros em todos os sentidos, ensinando-lhes o Catecismo, assistindo os doentes, pacificando as lutas…

Aos companheiros, acabados de chegar ao Oratório, dizia: «Sabei que nós aqui fazemos consistir a santidade em estar muito alegre». Procuremos «apenas evitar o pecado, como um grande inimigo que nos rouba a graça de Deus e a paz do coração, e cumprir exactamente os nossos deveres».

Fidelíssimo ao seu programa, sustentado por uma intensa participação nos sacramentos e por uma filial devoção a Maria, alegre no sacrifício, foi por Deus repleto de dons e de carisma.

A 8 de Dezembro de 1854, proclamado o dogma da Imaculada por Pio IX, Domingos consagrou-se a Maria e começou a avançar rapidamente no caminho da santidade.

No ano de 1856 fundou com alguns amigos do Oratório a «Companhia da Imaculada» para realizar uma acção apostólica em grupo. Mãe Margarida disse a Dom Bosco: «Tu tens muitos rapazes bons, mas nenhum supera o bonito coração e a bonita alma de Domingos Sávio». E explicou: «Vejo-o sempre rezando, permanecendo na igreja após os outros, retira-se todos os dias do recreio para visitar o SS.mo Sacramento… Está na igreja como um anjo que habita no paraíso».

Morreu em Mondonio a 9 de Março de 1857. Dom Bosco escreveu a sua biografia, e chorava cada vez que a relia. Os seus restos mortais são venerados na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim a sua festa celebra-se a 6 de Maio. Pio XI definiu-o como um «pequeno, mas grande gigante do espírito». É o patrono das mulheres grávidas, e por sua intersecção registam-se a cada ano um número surpreendente de graças.

BEATIFICADO A 5 DE MARÇO DE 1950 POR PIO XII

CANONIZADO A 12 DE JUNHO DE 1954 POR PIO XII

Partilhe

Facebook
WhatsApp

Relacionados

Noticia-Apresentacao-Rezar-com-Maria
Apresentação do livro "Rezar com Maria"
"Rezar com Maria", o 11º livro de Paulo Costa, pela Salesianos Editora, foi apresentado em Santa Maria...
NOTICIA-PEDROSA-FERREIRA
Faleceu Pe. Pedrosa Ferreira
Partiu para o Pai, a 22 de abril de 2024 um dos nomes incontornáveis da catequese, em Portugal. Salesiano...
Dia do Livro 2024 Noticia
Descontos - Dia Mundial do Livro 2024
O Dia Mundial do Livro celebra-se a 23 de abril. Associamo-nos a esta festa, com o lançamento de uma...
Rui Alberto Ecclesia
Pe. Rui Alberto apresenta Novo Itinerário da Catequese no programa da RTP 2 “A Fé dos Homens”
O Diretor Editorial da Salesianos Editora esteve no programa Ecclesia, transmitido na RTP 2, a apresentar...

Últimas

Pesquisa